COMPUTAÇÃO COGNITIVA NO SETOR BANCÁRIO

COMPUTAÇÃO COGNITIVA NO SETOR BANCÁRIO

  • Vidisha Sharma
  • Published: 01 October 2019


Imagine um banco que toma todas as decisões de forma instantânea, usando soluções de inteligência artificial e com base em conhecimento acumulado (big data) e dados em tempo real (dados rápidos). Tal fenômeno, conhecido como computação cognitiva no setor bancário, mudará a essência de como os bancos interagem com dados e clientes. Em que casos a computação cognitiva no setor bancário pode ser usada?

A resposta é: qualquer um, seja para verificar se um cliente é legível para um empréstimo ou para identificar transações potencialmente fraudulentas. O uso de big data no setor bancário oferece infinitas possibilidades de tratamento e apresentação de informações aos clientes. Mas primeiro vamos ver brevemente o que é computação cognitiva no setor bancário.

Segundo a Techopedia, a computação cognitiva descreve tecnologias que se baseiam nos princípios científicos que estão por trás da inteligência artificial e do processamento de sinais, incluindo autoaprendizagem de máquinas, interação humano-computador, processamento de linguagem natural, prospecção de dados, etc.